Após deixar clube da Série C, técnico analisa proposta

“No futebol infelizmente o treinador sempre vai ser o alvo pela derrota. Impressionante o número de técnicos demitidos"

por Agência Futebol Interior

Campinas, SP, 17 (AFI) - O futebol brasileiro já deu sua retomada nas competições estaduais e muita já foram até finalizadas, com foco agora nas Séries A, B, C e D. Mas ainda continua a rotina de demissão de muitos treinadores que não conseguem se manter no cargo por muito tempo.

Foi o caso do técnico Luís dos Reis que antes da pandemia vinha realizando um bom trabalho no Sobradinho-DF, classificando a equipe para as quartas de final. Após a parada, o treinador recebeu uma proposta do empresário Marcelo Lucas, diretor executivo do clube e da empresa que começou gerir o futebol do Imperatriz-MA para ser coordenador técnico. Após a saída de Paulinho Kobayashi, ele foi efetivado como novo treinador da equipe.

O treinador dirigiu o Imperatriz em apenas cinco jogos, sendo dois pelo estadual e três pela Série C. Quando assumiu a equipe, pegou um clube que havia afastado oito jogadores e após a saída de Luís dos Reis, a equipe levou uma sonora goleada por 6 a 1 do Paysandu.

“No futebol infelizmente o treinador sempre vai ser o alvo pela derrota. Impressionante o número de técnicos demitidos com muito pouco tempo de trabalho, mas a vida tem que seguir e esquecer o passado. Logo estaremos de volta ao mercado visando coisas boas para que não haja decepção”, disse técnico Luís dos Reis.

ESTUDOS

Por espaço no mercado nacional, Reis tem se mantido atualizado.

Prova disso é que já concluiu a Licença A do Curso da CBF Academy - na longa carreira à beira do gramado, são mais de 20 anos de profissão.

VITORIOSO

Luís dos Reis iniciou carreira nas categorias de base do Palmeiras, mais exatamente em 1996, clube pelo qual permaneceu por três anos.

No Verdão, alcançou taças internacionais e deu salto para treinar times profissionais. A passagem mais marcante foi no Marília, mas também alcançou acesso pelo Primavera.

À frente do time de Indaiatuba, saiu da Segunda Divisão e foi à Série A3 em 2003. Ele ainda levou a taça da MTN8, na África do Sul, no comando do Golden Arrows.

SAIBA MAIS

O treinador milita no futebol há duas décadas e tem bastante rodagem, sobretudo, no futebol do interior.

Após iniciar na base do Palmeiras no final da década de 90, ele já passou por Botafogo-SP, Operário-MT, Ventforet Kofu (JAP), Marcílio Dias, Primavera, São José-RS, Camburiense-SC, Guarani-SC, Santacruzense, Portuguesa Santista, Internacional de Limeira, Guarujá, Gonden Arrows (AFS), Palmeiras B, Rio Claro, Velo Clube e Matonense, Sobradinho entre outros.