Técnico brasileiro não renova com clube chinês e analisa propostas do Brasil

Com epidemia do coronavírus, Fábio Gonzaga busca realocação no mercado nacional

por Agência Futebol Interior

Campinas, SP, 19 (AFI) - A China vive momento difícil com epidemia do coronavírus, responsável por matar mais de 2 mil pessoas.

O surto fez a Associação Chinesa de Futebol paralisar as competições esportivas, principalmente no futebol, modalidade na qual vários profissionais brasileiros atuam.

Entre os nomes na Ásia está o técnico Fábio Gonzaga, o qual vinha dirigindo o sub 17 do Zhejiang Hangzhou, e tem contrato apenas até o mês de fevereiro.

Gonzaga não renova com clube chinês e analisa propostas do Brasil
Gonzaga não renova com clube chinês e analisa propostas do Brasil
Sem acordo por renovação, o profissional segue no Brasil e lamenta a situação difícil em que o país atravessa com o coronavírus.

"Infelizmente, o país vive esse momento difícil. O que podemos fazer é orar para que essa epidemia tenha um fim. Que a China possa voltar ao normal. Espero, em breve, voltar a trabalhar neste lugar que aprendi a respeitar e amar", declarou.

O treinador é formado em Educação Física, função exercida antes de tornar-se técnico de futebol. Nesta função, atuou em Bragantino e no extinto Primeira Camisa.

À beira do gramado, ainda passou pelas por times das categorias de base, Sumaré, São Bernardo FC, Radium de Mococa, Joseense (base e profissional) e Atibaia.

No exterior, Gonzaga trabalhou por Tsuruoka Higashi (Japão), Suwon (Coreia do Sul), Codion United (China) e Zhejiang Hangzhou (China)

E AGORA?

Com a não renovação do vínculo no mundo asiático, o técnico quer seguir no Brasil por algum tempo e tem analisado algumas propostas para sua permanência por aqui.

"Tenho conversado com alguns empresários e diretores de clubes aqui no Brasil para que possamos permanecer. Até porque as competições na China estão todas suspensas e não devem ter prazo para retorno. A minha região lá na China é a segunda maior afetada pelo coronavírus", pontuou.

Além dos clubes no Brasil e na Ásia, Fábio concluiu a Licença A do Curso da CBF Academy, soma Curso CBF CAM e Licença da Federação Paulista de Futebol (FPF).