Com 10 anos de carreira e títulos, ex-técnico do Avaí analisa proposta

"Estamos analisando com carinho algumas situações para que possamos voltar ao trabalho em busca de grandes objetivos"

por Grande Área

Campinas, SP, 19 (AFI) - Os Campeonatos Brasileiros Séries A, B, C e D continuam movimentados com troca constante de treinadores. Outras competições terão início ainda este ano, como as copas estaduais. Com isso, alguns técnicos estão de olho no mercado visando essas competições.

Entre os treinadores que estão negociando, está Pingo, que completou 10 anos de carreira como técnico e recentemente deixou o Tubarão-SC. Chegou a ser sondado por alguns clubes, mas não houve evolução nas negociações e já visa outras propostas.

“O mercado é muito concorrido, principalmente neste momento que estamos vivendo, com a pandemia, pois muitos profissionais perderam empregos. Estamos analisando com carinho algumas situações para que possamos voltar ao trabalho em busca de grandes objetivos que são vitórias e conquistas”, disse técnico Pingo.

TRAJETÓRIA

Pingo iniciou a carreira de treinador, em 2010, no Juventus-SC. Depois, comandou o Caxias-SC até retornar ao clube de Jaraguá do Sul. Em 2014, foi contratado pelo Brusque e realizou grande campanha no Campeonato Catarinense, o que chamou a atenção do Avaí.

Ainda passou por Metropolitano e Tombense até voltar ao Brusque em 2017, quando reeditou bom desempenho e foi à segunda fase da Copa do Brasil - enfrentou o Corinthians e só foi eliminado nos pênaltis.

Continuou no Quadricolor até o término da Série D para assumir o Joinville. Em 2018, iniciou a terceira 'era' no Brusque no Estadual, faturou o tetracampeonato da Copa Santa Catarina, sendo eleito o melhor técnico da competição, e foi à segunda fase da Série D.

Ainda em 2018, recebeu convite do Caxias-RS. Como consequência do trabalho, foi campeão do Interior, terceiro colocado geral do Gaúcho e foi mantido para a Série D, competição na qual chegou até as oitavas.

Depois, o treinador aceitou o convite do Tubarão para disputa da Copa Santa Catarina e, com um elenco recheado de garotos da base, chegou à semifinal. Recentemente, deixou o clube por falta de pagamento a jogadores, funcionários e comissão técnica.

SEGUNDO MELHOR DESEMPENHO DO AVAÍ NO SÉCULO 21

O profissional ostentou aproveitamento de 56% dos pontos conquistados à frente do Leão da Ilha, com nove vitórias, três empates e seis derrotas - no período entre 2001 e 2020, só é superado por Hemerson Maria, com 58%. Na sequência do ranking aparecem Argel Fucks (56%), Claudinei Oliveira (53%) e Geninho (53%).