Presidente do Galo veta reforço de Sampaoli: "Palavra final é minha"

Treinador argentino indicou a contratação do atacante Sebastian Villa, do Boca Juniors, mas presidente vetou

por Agência Futebol Interior

Belo Horizonte, MG, 17 (AFI) - A relação entre Sérgio Sette Câmara, presidente do Atlético-MG, e Jorge Sampaoli, técnico do Galo, já foi mais harmoniosa. O último entrevero entre os dois foi por conta de mais um possível reforço.

O treinador argentino indicou a contratação do atacante Sebastian Villa, do Boca Juniors. O acerto está próximo, mas Sette Câmara vetou e falou grosso em suas redes sociais.

"O Atlético do futuro precisa de pilares sólidos que estão além das quatro linhas. Comissão e departamento de futebol têm independência para avaliar e indicar, mas a palavra final é minha. Não vai vir também", escreveu ele.

Briga boa no Galo. (Foto: Bruno Cantini / Atlético-MG)
Briga boa no Galo. (Foto: Bruno Cantini / Atlético-MG)
POLÊMICA

Assim como Thiago Neves, boa parte da torcida atleticana não aprovou a negociação com Sebastian Villa. Ele foi acusado em abril por agredir sua ex-namorada. Na ocasião, ela postou vários vídeos na internet acusando o atleta de espancamento, em mais de uma oportunidade.

A polícia argentina está investigando o caso, assim como o Boca Juniors. O clube não quis punir o jogador, mas afirmou que tomará as medidas cabíveis assim que o caso fosse melhor apurado. Além do Boca, o atleta atuou também no Tolima.