Botafogo x Flamengo - Clássico da Rivalidade ou do Desespero?

O Fogão está na zona de rebaixamento, enquanto o Mengo vem pressionado pelas últimas eliminações

por Agência Futebol Interior

Rio de Janeiro, RJ, 04 (AFI) - Botafogo e Flamengo fazem o Clássico da Realidade, mas se levarmos em conta os dias atuais, o confronto deste sábado pode ser chamado de Clássico do Desespero. Os dois times se enfrentam a partir das 17 horas, no Engenhão, pela 24ª rodada do Brasileirão.

A situação do Fogão é a mais delicada. Sem vencer há sete jogos, sendo quatro derrotas seguidas, o time alvinegro amarga a penúltima colocação, com 20 pontos, na frente apenas do lanterna Goiás. A diferença para o Sport, primeiro fora da zona de rebaixamento, é de cinco pontos.

Apesar de estar na terceira colocação, com 39 pontos, cinco a menos que o líder São Paulo, o Flamengo passa por um momento turbulento. Isso porque, desde a chegada de Rogério Ceni, o time foi eliminado precocemente na Copa do Brasil e na Copa Libertadores.

NÚMEROS!

O Clássico da Rivalidade já foi realizado 372 vezes e a vantagem é rubronegra: são 136 vitórias contra 112 do Botafogo, além de 124 empates. Recentemente, porém, os números são bem favoráveis ao Flamengo.

A última vitória alvinegra foi no dia 10 de novembro de 2018, quando ganhou por 2 a 1, pelo Campeonato Brasileiro. Depois disso, os times se enfrentaram cinco vezes, sendo quatro vitórias do Flamengo e um empate - no primeiro turno deste ano.

Flamengo e Botafogo ficaram no empate sem gols no primeiro turno
Flamengo e Botafogo ficaram no empate sem gols no primeiro turno
ESTREIA ADIADA
A partida deste sábado marcaria a reestreia de Eduardo Barroca no Botafogo, mas o treinador está cumprindo isolamento após testar positivo para a Covid-19 ao longo da semana. Quem vem comandando os treinamentos e deve ficar na beira do gramado é o auxiliar-técnico Felipe Lucena.

O lateral-direito Kevin e o zagueiro Kanu são desfalques após receberem o terceiro cartão amarelo na última rodada. Marcinho, que atuou adiantado no meio-campo, volta para a sua posição de origem e Rafael Foster entra na zaga.

Mas as mudanças não param por aí. Com a ida de Marcinho para a lateral, Bruno Nazário entra no meio-campo. Lá na frente, Warley dá lugar para Rhuan, que faz companhia para Pedro Raul.

SEM GABIGOL
A principal ausência do Flamengo no jogo deste sábado é Gabigol. O artilheiro ainda está em processo para resolver um desequilíbrio muscular e vem treinando em separado. Ele sequer foi relacionado por Rogério Ceni.

Bastante criticado pela torcida devido aos gols perdidos nos últimos jogos, Vitinho vai para o banco de reservas. Pedro, que entrou nos minutos finais do jogo contra o Racing-ARG pela Copa Libertadores, será o companheiro de Bruno Henrique.

A outra mudança que Rogério Ceni deve realizar é na defesa. Rodrigo Caio está mantido na zaga, mas seu companheiro provavelmente será outro. Após falhar no gol do Racing-ARG, Gustavo Henrique tem a vaga ameaçada por Léo Pereira e Natan.

Ficha Técnica

Fase
Única
Rodada
24ª rodada
Data
05/12/2020
Horário
17h00
Local
Nilton Santos - Rio de Janeiro (RJ)
Árbitro
Anderson Daronco (RS)

Assistentes
Rafael da Silva Alves (RS) e Michael Stanislau (RS)

Cartões Amarelos
Botafogo-RJ: Rhuan
Flamengo-RJ: Éverton Ribeiro

Cartões Vermelhos
Botafogo-RJ: Victor Luís
Flamengo-RJ: Gustavo Henrique
Gols
Flamengo-RJ: Éverton Ribeiro 9' 2T
Botafogo-RJ
Diego Cavalieri;
Marcinho (Barrandeguy), Marcelo Benevenuto, Rafael Foster e Victor Luis;
Zé Welison (Matheus Babi), Honda, Caio Alexandre (Luiz Otávio) e Bruno Nazário (Lucas Campos);
Rhuan (Kalou) e Pedro Raul.
Técnico: Felipe Lucena (interino).
Flamengo-RJ
Diego Alves;
Isla, Rodrigo Caio, Gustavo Henrique e Filipe Luis;
Willian Arão, Gerson, Éverton Ribeiro (Michael) e Arrascaeta;
Bruno Henrique (Vitinho) e Pedro (Rodrigo Muniz).
Técnico: Rogério Ceni.