CRB 0 x 0 Operário-PR - Pouco mudou no Rei Pelé na estreia de Marcelo Cabo

Os dois times estão com 40 pontos e ainda podem sonhar com uma vaga dentro do G4 - zona de acesso

por Agência Futebol Interior

Maceió, AL, 15 (AFI) - Nem a estreia do técnico Marcelo Cabo, ex-Vila Nova, escolhido para substituir Marcelo Chamusca, foi o suficiente para o CRB voltar a vencer no Campeonato Brasileiro da Série B. Nesta terça-feira à noite, o time alagoano completou seu sexto jogo de jejum ao empatar sem gol com o Operário-PR. O jogo foi realizado no estádio Rei Pelé, em Maceió (AL) pela 29.ª rodada.

Apesar do tropeço em casa, o time de Alagoas segue sonhando com uma vaga no G4 – zona de acesso. No momento tem 40 pontos, mesma pontuação do time do Paraná. A vantagem do CRB, oitavo colocado, é o saldo de gols – 2 a -7 – em relação ao Operário, em nono lugar.

VEJA OS MELHORES MOMENTOS DO EMPATE !

COMEÇO MOROSO
O primeiro tempo foi muito moroso, com os dois times apenas preocupados em não sofrer gols. Talvez, por isso mesmo, ninguém tenha acertado um chute com perigo em direção ao gol.

A chance mais clara e que até empolgou a torcida aconteceu aos 44 minutos, numa falta cobrada por Léo Ceará na frente da área. O chute saiu forte, a bola raspou a trave e tocou na rede por fora. Mas deu impressão de ter entrado. Puro engano e frustração dos torcedores.

CRB e Operário: empate justo. Foto: Gustavo Henrique - CRB
CRB e Operário: empate justo. Foto: Gustavo Henrique - CRB

MAIS MOVIMENTAÇÃO
O segundo tempo começou mais movimentado. Logo aos dois minutos, o CRB desperdiçou uma chance de ouro para abrir o placar. Após levantamento na área, Léo Ceará apareceu sozinho para cabecear. Mas a bola, na verdade, tocou no seu ombro e passou por cima do travessão.

Mais avançado, o visitante também chegou perto do gol.Aos cinco minutos, Cleyton fez o passe para Uilliam dentro da área e ele quase marcou um golaço. Ele chutou fraco, mas de cobertura e a bola, caprichosa, bateu na trave esquerda de Andrey. O goleiro só ficou olhando e torcendo para não sair o gol. Deu sorte.

BOA ESTRATÉGIA
O Operário utilizou uma estratégia inteligente ao manter a posse de bola no seu campo ofensivo. Com isso, empurrou o CRB para a defesa e também evitou sofrer pressão na defesa. Era notório o domínio visitante, tanto que Marcelo Cabo fez duas mudanças no time alagoano.

Élton entrou no lugar de Marcos Serrato e Edson Cariús na vaga de William Barbio. Depois ainda tentou dar força ao ataque com Willie substituindo Léo Ceará.

MAIOR POSSE E VOLUME
Mesmo assim, o time paranaense manteve maior volume de jogo e maior posse de bola. A melhor chance, porém, foi do time alagoano aos 29 minutos. Edson Cariús não alcançou de cabeça o levantamento, mas a bola sobrou do lado esquerdo para Alisson Farias.

Ele ajeitou e bateu rasteiro, com Rodrigo Viana defendendo com o pé direito e mandando a bola para escanteio. Não houve mais nada para justificar um gol, provocando vaias da torcida no final.

JOGOS PELA 30.ª RODADA
Na sexta-feira, o CRB vai até Santa Catarina para enfrentar o Criciúma, a partir das 19h15, no estádio Heriberto Hulse. O Operário volta a campo no sábado diante do São Bento, sábado, às 19 horas, em Ponta Grossa (PR).

Ficha Técnica

Fase
Única
Rodada
29ª rodada
Data
15/10/2019
Horário
20h30
Local
Rei Pelé - Maceió (AL)
Árbitro
Andrey da Silva e Silva (PA)

Renda
R$ 33.861,00
Assistentes
Márcio Gleidson Correia Dias (PA) e Helcio Araujo Neves (PA)

Público
2.978 pagantes (4.184 total)
Cartões Amarelos
CRB-AL: Victor Ramos
Operário-PR: Jardel, Rodrigo Viana, Uilliam

CRB-AL
Andrey;
Israel, Victor Ramos, Wellington Carvalho e Bryan;
Claudinei, Lucas Siqueira e Marcos Serrato (Élton);
William Barbio (Edson Cariús), Léo Ceará (Willie) e Alisson Farias.
Técnico: Marcelo Cabo
Operário-PR
Rodrigo Viana;
John Lennon, Alisson, Edson Borges e Julinho;
Jardel, Índio (Chicão) e Marcelo (Cléo Silva);
Felipe Augusto (Felipe Alves), Uilliam e Cleyton.
Técnico: Gerson Gusmão