Focado no retorno do futebol, FES pede ajuda do Governo Capixaba para testar atletas

O presidente da entidade, Gustavo Vieira, teve uma reunião com membros do governo estadual, na noite de sexta-feira (05)

por Agência Futebol Interior

Vitória, ES, 06 (AFI) - Assim como diversas outras federações, a Federação de Futebol do Espírito Santo (FES) está focada em conseguir, o quanto antes, a autorização para a retomada do Campeonato Capixaba. Para isso, a entidade pediu a ajuda da Secretaria de Saúde, para testar todos os jogadores da Série A e B estadual contra o covid-19, como meio para viabilizar esse retorno.

Tanto que na noite desta sexta-feira, o presidente da FES, Gustavo Vieira, teve uma reunião com membros do governo estadual, para solicitar essa ajuda que facilitaria todo o protocolo para retorno do futebol no estado. Logo após o fim dessa conversa, a entidade que gere o futebol no Espírito Santo, enviou uma nota oficial para os clubes filiados revelando esse pedido de auxilio (confira abaixo).

Focado no retorno do futebol, FES pede ajuda do Governo Capixaba para testar atletas
Focado no retorno do futebol, FES pede ajuda do Governo Capixaba para testar atletas
"Caros Dirigentes, estive hoje pela manhã reunido com o Secretário Estadual de Esportes e Lazer, Júnior Abreu, para tratar de ações que viabilizem o retorno dos Estaduais Séries A e B, quando for autorizado pelos órgãos competentes. Na oportunidade solicitei apoio do Governo do Estado na implementação dos protocolos sanitários nos clubes e durante as partidas, e testes nas comissões técnicas, atletas e árbitros. Além de outras medidas de apoio aos clubes participantes. Vamos manter a serenidade e a fé, pois isso vai passar".

VISÃO DO GOVERNO
Do outro lado, o secretário de Esporte e Lazer Júnior Abreu, que está intermediando todas as conversas, disse que irá analisar junto ao Governador do Estado, para avaliar cada uma delas.

"O auxílio a atletas e federações e a ajuda na implementação dos protocolos de saúde, durante o retorno serão analisados e discutidos posteriormente com membros da Secretaria da Saúde e do comitê responsável pelas decisões ligadas ao coronavírus".