Série B: Ex-diretor do Vila Nova despista possível acerto com Guarani: 'Indefinido'

Sidiclei Menezes, demitido do Vila Nova em agosto, é cotado para assumir o comando do futebol bugrino em 2020

por Lucas Rossafa

Campinas, SP, 16 (AFI) - Cotado como principal favorito para assumir o cargo de Diretor de Futebol do Guarani, vago desde a demissão de Estevam Soares em 12 de setembro, Sidiclei Menezes despistou sobre possível acerto.

Embora tenha comparecido ao Brinco de Ouro da Princesa no duelo frente o Botafogo-SP, na última segunda-feira, o dirigente revelou que o futuro da carreira está indefinido.

"Fui com um amigo do exterior. Não há nada definido do futuro. Só assisti mais um jogo. Entendo que o momento do clube é focar na reta final do campeonato. O presidente tem trabalhado muito neste sentido. Estou na torcida", comentou, em contato com a reportagem do Portal Futebol Interior.

TENTATIVA

No início do mês anterior, após falta de acordo com René Simões, o presidente do Conselho de Administração, Ricardo Miguel Moisés, entrou em contato com Sidiclei para viabilizar a contratação, mas recebeu a negativa.

Ex-Vila Nova, Sidiclei Menezes nega acerto com Guarani
Ex-Vila Nova, Sidiclei Menezes nega acerto com Guarani

"Houve, sim, contato da diretoria do Guarani nos últimos dias. Conversamos sobre a possibilidade de contratação, mas não avançamos no tema. O meu pensamento é que o trabalho seja feito dentro de um planejamento mais a longo prazo", detalhou o cartola à época.

PERFIL

Sidiclei foi demitido do Vila Nova em 11 de agosto, justamente na semana em que antecedeu o encontro em Campinas - saiu depois de pouco mais de oito meses. Ele deixou o time de Goiânia como um dos responsáveis pela má campanha na Série B e do baixo rendimento ofensivo.

Na imprensa local, o diretor foi criticado por contratações caras e a aposta em peças que pouco agregaram, com qualidade técnica duvidosa.

Sem grande sucesso como atleta profissional, o profissional deu início ao trabalho fora de campo no Londrina em 2005. Após três anos no Tubarão, trabalhou em Barueri e Arapongas, até ser contratado para ser coordenador do Athletico-PR em 2014, clube no qual atuou por duas temporadas.

De Curitiba, transferiu-se ao América-MG e foi o responsável pela montagem do elenco campeão do Campeonato Mineiro - venceu o Atlético/MG.

Em 2018, antes de fechar com o Vila Nova, retornou ao Furacão e faturou o Campeonato Paranaense de 2018.

Ao lado do técnico Umberto Louzer, teve a missão de montar o elenco vilanovense para disputar o Goiano, torneio no qual parou na semi. Só do Guarani chegaram três atletas: Felipe Rodrigues, Philipe Maia e Denner - nove meses depois, só o primeiro segue por lá.