CPB lança programa online gratuito de atividade física para deficientes

A primeira etapa do Movimente-se tem seis módulos, sendo um por semana e sempre às segundas-feiras

por Agência Estado

Campinas, SP, 02 - O Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB) lançou uma plataforma de atividades físicas para pessoas com deficiência, chamada Movimente-se. O programa de aulas é gratuito, sendo voltado para deficientes físicos e visuais. E o seu intuito é de democratizar a prática de exercício físico para cadeirantes, paralisados cerebrais, amputados e deficientes visuais que nunca praticaram atividades físicas ou que não possuem orientação profissional adequada.

CPB lança programa online gratuito de atividade física para deficientes
CPB lança programa online gratuito de atividade física para deficientes
"Projetos como este consolidam o Comitê Paralímpico Brasileiro em uma posição de vanguarda na inclusão da pessoa com deficiência na sociedade, uma das nossas missões como instituição. Nestes tempos de pandemia e distanciamento social, o Movimente-se terá ainda mais relevância na transformação da vida das pessoas e também de seus familiares", explica Mizael Conrado, presidente do CPB.

A primeira etapa do Movimente-se tem seis módulos, sendo um por semana e sempre às segundas-feiras. Ele é exibido através do canal do CPB no YouTube e no site desta ação www.movimentoparalimpico.com.br.

A iniciativa também conta com cinco vídeos semanais, diferenciados por tipos de deficiência. E as aulas para deficientes visuais possuem dois vídeos, sendo um legendado para baixa visão e outro com o serviço de audiodescrição - ambos possuem o mesmo conteúdo de exercícios.

ENTENDA
O programa será ministrado pelos técnicos do CPB e atletas paralímpicos, que demonstrarão como realizar exatamente os movimentos dos exercícios. Para a primeira aula, representantes do atletismo e natação foram os convidados para exemplificar as atividades e as realizaram diretamente de suas respectivas casas.

"É muito legal ter uma pessoa com deficiência fazendo o exercício para mostrar que é possível realizar a atividade proposta", comentou Vinícius Rodrigues, recordista mundial e medalhista no Mundial de Dubai, em 2019, nos 100m da classe T63 (para amputados de perna).