Marília x Capivariano - MAC tenta quebrar tabu diante do Leão na estreia do Paulista A3

O Marília nunca venceu o Capivariano em competições oficiais; Foram seis jogos, com cinco vitórias do Leão e um empate

por Agência Futebol Interior

Marília, SP, 05 (AFI) - A luta por uma vaga na Série A2 de 2022 começa neste sábado (06) para Marília e Capivariano. A partir das 19h, o MAC recebe o Leão da Sorocabana no estádio Bento de Abreu, em Marília, em partida válida pela primeira rodada da Série A3 do Campeonato Paulista.

Para o Marília, a partida diante do Capivariano terá também outra motivação: a quebra de um tabu. O MAC nunca venceu o Capivariano em competições oficiais. Ao todo, foram seis jogos, com cinco vitórias do time de Capivari e um empate.

DÚVIDAS

Para a estreia na A3, Guilherme Alves, treinador maqueano, tem algumas dúvidas no setor ofensivo. Isso porque, o atacante Gustavo Nescau que foi artilheiro da Copa Paulista, voltou de uma avaliação em Dubai, e ainda não se sabe se tem condições de jogo.

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Deve ser relacionado, mas a tendência é que ele comece no banco de reservas. Lucas Lino e Luan Gama disputam a titularidade ao lado de Orlando Júnior e Joãozinho. Já no meio, Bruno Sábia mostrou qualidade no jogo amistoso e tem chance até de começar a partida entre os titulares.

Com o título conquistado da Copa Paulista de 2020, o Marília irá participar pela primeira vez da Copa do Brasil, com estreia marcada para o dia 17 de março, diante do Criciúma. Porém, o treinador Guilherme Alves garantiu que está focado no estadual.

"Agora não temos como pensar no Criciúma, temos três jogos na Série A3 antes da estreia na Copa do Brasil e vamos deixar para pensar no Criciúma um pouco mais pra frente", afirmou o comandante maqueano.

CAPIVARIANO REFORÇADO

O Capivariano foi ao mercado e fechou um elenco com 33 jogadores, tendo uma média de idade baixa no elenco, de 21 anos, com apenas quatro jogadores mais velhos que 24 anos.

Porém, o destaque da equipe é o meia Corrêa, de 40 anos, que estava no Ituano e conta em sua carreira com passagens por Atlético-MG, Flamengo, Palmeiras, Fortaleza, XV de Piracicaba, Dínamo de Kiev e Capivariano, onde teve uma passagem em 2017.

"O Capivariano foi uma equipe que me ajudou muito na minha formação final. A minha expectativa é que possamos fazer um bom campeonato para, a primeiro momento, trazer a equipe de volta à Série A2. É natural que, pela idade, pelos clubes que eu passei, adquiri uma boa experiência ao longo da caminhada. Nos treinos já percebi que é uma equipe bastante jovem, mas com qualidade e potencial", disse o atleta.

VEJA; EM ENTREVISTA, FELIPE MELO RELEMBRA DESCONFIANÇA COM SUA CONTRATAÇÃO

Ficha Técnica

Fase
Primeira Fase
Rodada
1ª rodada
Data
06/03/2021
Horário
19h00
Local
Bento de Abreu Sampaio Vidal - Marília (SP)
Árbitro
Jeferson Silvestrini

Renda
----
Assistentes
José Paulo Ferreira Martins Mariano e Everton Luiz Fernandes

Público
Portões Fechados
Cartões Amarelos
Marília: Junior Santos, Diogo Calixto, Wendell Júnior
Capivariano: Fatel, Léo Paulino, Juan

Gols
Marília: Gustavo Nescau 33' 1T, Bruno Sabiá 44' 2T
Marília
Cléber Alves;
Danilo Baia, Geninho, Jean Pierre e Diogo Calixto;
Junior Santos (Matheus Silva), Felipe Cordeiro e Léo Couto (Bruno Sabiá);
Orlando Junior (Cauã), Joãozinho (Luan Gama) e Gustavo Nescau (Wendel Júnior)
Técnico: Guilherme Alves
Capivariano
Moisés;
Fatel (Juan santos), Jemmes, Pavani e Garagau (Feliphe);
Emanuel (Alessandro), Neto Alexandre, Léo Paulino (Corrêa) e Carlos Eduardo (Heitor);
André e Neto Costa.
Técnico: Jardel Zamberlan