Técnico do Porto compara futebol sem torcida com salada. Entenda aqui!

Luís Enrique e Milton Bivar já haviam feito comparações inusitadas com jogos de portões fechados

por Agência Futebol Interior

Campinas, SP, 02 (AFI) - Sérgio Conceição, técnico do Porto, é mais um a criticar os jogos sem torcida. O futebol mundial voltou após paralisação por conta da pandemia do novo coronavírus, mas com jogos de portões fechados.

"Vai ser diferente entrar sem público. Faltarão os ingredientes que são necessários numa boa salada. Comer uma salada sem azeite, vinagre e sal não é a mesma coisa. Mas, se tivermos fome, temos de comer essa mesma", disse ele em entrevista coletiva.

Salada e futebol. (Foto: Divulgação)
Salada e futebol. (Foto: Divulgação)
"Se tivermos vontade, temos de entrar lá para dentro com a mesma vontade, como se tivéssemos o estádio superlotado, com o apoio dos torcedores", completou Sérgio Conceição.

OUTRAS COMPARAÇÕES!
O técnico do Porto não foi o único a criticar tal medida imposta. Outros profissionais da bola fizeram comparações daquelas como Luís Enrique, técnico da Seleção Espanhola, e Milton Bivar, presidente do Sport.

"Jogar partidas sem torcedores é mais triste do que dançar com a irmã", disse Luis Enrique, técnico da Seleção Espanhola

"Outra coisa. Quando voltar, vamos fazer futebol sem público. Não falo do aspecto econômico porque não vai ter renda. Mas é a mesma coisa que chupar picolé sem tirar o papel, fazer futebol sem torcida", opinou Milton Bivar, presidente do Sport.