Há 65 anos, Portuguesa conquistava o Torneio Rio-São Paulo

Clube lusitano derrotou o Palmeiras, por 2 a 0, para se sagrar bicampeã; primeiro título havia sido em 1952

por Federação Paulista (FPF)

São Paulo, SP, 05 (AFI) - No dia 5 de junho de 1955, a Portuguesa colocava mais uma taça em sua sala de troféus. Na ocasião, a equipe lusitana conquistou seu segundo título no Torneio Rio-São Paulo ao superar o Palmeiras após dois confrontos –a primeira conquista havia sido em 1952.

O elenco da Portuguesa contava com diversos nomes que marcava época no futebol nacional, como o lateral Djalma Santos, o goleiro Cabeção e os atacantes Julinho Botelho e Ipojucan. Após empatar em pontos com o Palmeiras na fase de pontos corridos, as equipes tiveram que disputar o desempate e consequente decisão pelo título em partidas de ida e volta.

 Há 65 anos, Portuguesa conquistava o Torneio Rio-São Paulo
Há 65 anos, Portuguesa conquistava o Torneio Rio-São Paulo
O primeiro jogo, disputado no antigo Parque Antárctica, terminou 2 a 2. Os gols palestrinos foram marcados por Renatinho e Ivan, enquanto Edmur e Airton igualaram o resultado para a Portuguesa.

Já na segunda partida, no dia 5 de junho de 1955, o equilíbrio do jogo de ida não foi visto. Dominando a partida do inicio ao fim em lotado Pacaembu, a Portuguesa não deu chances ao adversário alviverde. A vitória por 2 a 0 foi construída com gols de Julinho Botelho, aos 36 da primeira etapa, enquanto Ipojucan garantiu o título lusitano aos 18 do segundo tempo.

Considerada uma das principais competições daquela época, o título do Torneio Rio-São Paulo promoveu uma festa em massa da torcida lusitana. De acordo com os relatos, os adeptos da Portuguesa levaram a comemoração até as ruas centrais de São Paulo, expressando o tamanho daquela conquista para o clube e a importância da competição no cenário nacional.

CAMPANHA
De acordo com o regulamento, as 10 equipes participantes do torneio regional disputaram a competição em formato de pontos corridos. Após os nove partidas, a primeira colocada seria coroada campeã.

Assim, Portuguesa e Palmeiras terminaram empatados em número de pontos (13), forçando duas partidas extras. A equipe lusitana terminou a fase de pontos corridos com 5 vitórias, 3 empates e apenas 1 derrota. Entre as partidas da futura campeã, destaque para o jogaço contra o Corinthians, que terminou 5 a 5. Além disso, em um tira-teima do que seria a final, a Portuguesa derrotou o Palmeiras por 5 a 2.

FICHA TÉCNICA
Portuguesa 2 x 0 Palmeiras

Torneio Rio-São Paulo - Final

Local: estádio do Pacaembu, em São Paulo;
Data: 5 de junho de 1955;
Árbitro: Mário Vianna (RJ);
Público: 40.000 pagantes;
Gols: Julinho Botelho aos 36' e Ipojucan aos 63'.

Portuguesa: Cabeção; Nena, Floriano, Djalma Santos, Brandãozinho, Zinho, Julinho Botelho, Ipojucan, Aírton, Edmur e Ortega. Técnico: Délio Neves.

Palmeiras: Laércio; Manoelito, Mário, Belmiro, Valdemar Carabina, Gérsio, Renato, Humberto, Nei, Ivan e Rodrigues. Técnico: Cláudio Cardoso.

Natanael Oliveira, especial para a FPF