Meia exalta união do São Caetano para superar atrasos e faturar a Copa Paulista

Jogadores passaram por dificuldades financeiras antes da final e foram ajudados pelo mecenas Saul Klein

por Agência Futebol Interior

São Caetano do Sul, SP, 16 (AFI) - Campeões da Copa Paulista após empataram por 1 a 1 com o XV de Piracicaba, na rodada de volta da final, neste sábado, os jogadores do São Caetano passaram por momentos difíceis antes da decisão. Eles chegaram à disputa do título sem receber um mês de salário e dois meses de direito de imagens, situação que foi contornada graças à união dentro do clube, conforme o afirmado pelo meia Esley, em meio à euforia da comemoração pelo título, ainda no gramado do Anacleto Campanella.

“Dentro da nossa experiência, a gente tenta contornar algumas situações. Infelizmente, vazaram algumas coisas que não eram para vazar, mas o grupo se fechou, o grupo forte, o grupo é corajoso, e graças a deus agora está tudo certo”, afirmou o meia em entrevista à FPF TV.

Foto: Fabrício Cortinove / AD São Caetano
Foto: Fabrício Cortinove / AD São Caetano
VALEU, 'SEU SAUL'
Esley foi o porta-voz do grupo no vídeo que foi gravado para cobrar a diretoria e pedir a ajuda de Saul Klein, herdeiro das Casas Bahia e torcedor do Azulão, conhecido por dar aporte financeiro ao clube. As imagens chegaram ao empresário e ele ajudou a acertar os vencimentos.

“A gente sabe o quanto a gente sofreu. Neste segundo semestre aconteceram coisas que não condizem com a história desse clube maravilhoso. A gente se fechou, jogadores e comissão, com a ajuda do seu Saul (Klein), que foi muito importante para nós e graças a Deus hoje fomos corados pelo título”, concluiu o meio-campista.