Tite minimiza pouca informação sobre adversários: 'Essência é o nosso desempenho'

O treinador da Seleção Brasileira também comemorou a manutenção da fórmula das Eliminatórias

por Agência Estado

Rio de Janeiro, RJ, 18 - Quando retornar a campo em outubro, na estreia das Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo do Catar, a seleção brasileira irá encerrar um período de 11 meses sem jogos - e terá pela frente dois adversários que também estão sem atuar há um bom tempo em virtude da pandemia.

Apesar de os dois primeiros adversários historicamente não apresentarem dificuldades à seleção, a longa parada fará com que o Brasil tenha de enfrentar Bolívia e Peru sem saber direito o que esperar.

"Todas as equipes não têm essa parte tática e não estão se mostrando, os outros em relação a nós e nós em relação a eles. Fica prejudicado, sim, em termos estratégicos do adversário", avaliou Tite, nesta sexta-feira.

"A essência somos nós, nosso desempenho e nosso resultado."

Tite comemorou a manutenção da fórmula das Eliminatórias Sul-Americana
Tite comemorou a manutenção da fórmula das Eliminatórias Sul-Americana
FÓRMULA MANTIDA
Mesmo assim, o treinador comemorou a manutenção da fórmula das Eliminatórias, com todas as seleções se enfrentando em jogos de ida e volta.

"O que era importante era manter o critério e o equilíbrio técnico da competição. O equilíbrio técnico é todos contra todos", considerou Tite.

Sobre o longo tempo de inatividade e pouco espaço para treinos, o treinador ponderou que essa é uma dificuldade que tem que ser enfrentada por todos, inclusive pelos clubes.

"Temos que enriquecer nosso tempo, priorizar para que ele seja direcionado para as coisas importantes", disse Tite. "Mas as dificuldades vão acontecer, é inevitável."

Tite concedeu entrevista coletiva após anunciar a lista de 23 jogadores para as partidas contra Bolívia e Peru, remarcadas para outubro, pelas Eliminatórias da Copa de 2022.