Ex-Náutico, zagueiro do Treze apoia protestos: 'Ninguém aguenta mais esse fascismo'

Breno Calixto, defensor de 27 anos, é torcedor do Fortaleza - até foi integrante da Leões da TUF

por Agência Futebol Interior

Campina Grande, PB, 02 (AFI) - O principal assunto mundial, com exceção da pandemia de covid-19, são as manifestações contra o racismo e o preconceito, as quais começaram nos Estados Unidos por conta do assassinato do segurança George Floyd, em Minneapolis. O zagueiro do Treze-PB, Breno Calixto, se manifestou favorável a elas.

O defensor, de 27 anos, é natural de Fortaleza e torcedor do Fortaleza. Inclusive, durante a adolescência, foi integrante da Leões da TUF, principal organizada tricolor. Saiu depois que a carreira deslanchou no Horizonte-CE. Ele já defendeu equipes como Chapecoense, Mirassol, Náutico, Caxias e Botafogo-SP.

CONFIRA O QUE ELE ESCREVEU NAS REDES SOCIAIS
Estados Unidos demorou pra acordar, mas acordou. Espero que nosso País não demore muito pra acordar também. Hoje (domingo) já foi um bom começo. NINGUÉM AGUENTA MAIS ESSE FASCISMO, ESSE PRECONCEITO RACIAL.

Breno Calixto - Foto: Divulgação / Treze-PB - Foto: Divulgação
Breno Calixto - Foto: Divulgação / Treze-PB

Jogador não pode falar de política pois foge dos padrões do futebol. Quem foi o retardado que inventou isso? E porquê? Jogadores, meus companheiros, não deixem de expor ideias por causa de seguidores ou torcida. Seu trabalho é em campo. Fora, você é uma pessoa normal como qualquer um.

Se for o caso de eu perder seguidores porque estou na luta com meu povo, que se f***. Meu trabalho é em campo, me avalie por lá, me critiquem se eu for mal lá. Aqui fora, vou levantar a bandeira junto com o povo do antifascista. Chega, ninguém aguenta mais.

E convido outros jogadores para entrar nessa briga também porque é para o bem do nosso País, não se oprimam, não existe isso de padrão, que jogador não pode falar de política. Se alguém vier falar isso para mim, leva uma resposta na testa bonito.