Convém repetir manchete: caminho é o Guarani propor o jogo

Convém repetir manchete: caminho é o Guarani propor o jogo

por ARIOVALDO IZAC - - - Campinas

Terça-feira à noite, quarentena ainda vigente e pobreza de programação na televisão.

Ora, o que custaria o torcedor bugrino perder uma hora e meia de seu tempo para assistir ao empate por 2 a 2 entre Confiança e Avaí, em Sergipe, já que a transmissão foi feita pelo canal SporTV?

Por que o bugrino assistir?

Daniel Paulista
Daniel Paulista
Porque o Confiança, agora com o treinador Daniel Paulista, é o próximo adversário de seu time, nesta sexta-feira.

Logo, quem enxerga minimamente futebol poderia dar palpites de como o time deve se conduzir, a exemplo do que se repete nos cafezinhos da vida.

Um time como o Confiança, com campanha igualmente irregular como o Guarani, não teria falhas que possam exploradas?

Aquele bugrino que 'corneta' o seu time após derrotas, que descumpre quarentena e se aglomera defronte ao Estádio Brinco de Ouro para protestar, deve ter achado perda de tempo assistir ao empate do Confiança na terça-feira.

LÉO-PR

E se assistiu, não se dispôs a comentar neste espaço reservado para discussão, exceto o incisivo Léo - PR, que citou o Avaí como time fraco, e o Confiança pior ainda. “Será inaceitável a não vitória do Guarani nesta sexta-feira”.

Parceiros Eugenio e Herald, que se dispuseram opinar na postagem, focaram exclusivamente no Guarani.

Eugenio julga que o time é fraco, sem inspiração, e avisa que vai comemorar a hipótese de empates nos dois dérbis.

Enquanto isso, Herald ironicamente pergunta se Alanzinho e Bruno Paulo já se apresentaram?

Cá pra nós: não há como discordar de Léo - PR. O Guarani precisa fazer uma 'força incrível' para não vencer o Confiança, apesar do alerta do pontepretano João da Teixeira sobre 'o que se escreve hoje, não se lê amanhã'. E emenda: 'A Série B é tão imprevisível quanto ao homem do tempo. De repente você sai de guarda-chuva porque foi orientado a levá-lo, e o esquece dentro do circular devido ao calor imenso. Espero que o Bugre não seja traído pelo Confiança e nem confie muito no homem do tempo, pois a Série B está sujeita a instabilidades no decorrer do período. Quem sai na chuva, sai para se molhar', foi o trocadilho.

PROPOR O JOGO

Por dever de ofício, claro que assisti à partida e fui incisivo ao citar que seria incabível outro esquema ao Guarani que não seja o de propor o jogo contra o Confiança.

Independentemente dos desfalques, a lógica é entrar em campo como se fosse no Estádio Brinco de Ouro e fazer o resultado.

Como assim? Futebol não é jogado e lambari pescado?

Sim, mas só jogando 'pedrinha' pra não somar ponto(s) contra um time cuja defesa espana quando apertada, que rebate pro lado em que o nariz esteja virado.

Confiança se vale da correria da boleirada e do driblador Ari Moura, atacante de beirada que precisa ser bem vigiado.

ARIOVALDO IZAC - -
Jornalista esportivo há 35 anos. Trabalhou, como jornalista, nas emissoras de Rádio Brasil, Educadora, Central, Jequitibá e Capital (São Paulo). Nos jornais: Diário do Povo e Jornal de Domingo, ambos de Campinas, e editor de Economia e Opinião do Jornal Todo Dia, de Americana.
Veja perfil completo
Veja todos