Time do interior paulista promove campanha de doação de medula óssea

O Novorizontino ajudou a promover a campanha que foi feita em parcerias e visa, como objetivo, ampliar o cadastro do Redome.

Publicado em .

Novorizontino promove campanha de doação de medula óssea

Novo Horizonte, SP, 01 - A população de Novo Horizonte respondeu ao chamado para comparecer ao estádio Dr. Jorge Ismael de Biasi, no dia 26 de setembro, e participar da campanha de cadastro de doadores de medula óssea.

Promovida em parceria com o Hemocentro de Ribeirão Preto e com o Grupo Laços de Vida, a campanha tinha como objetivo ampliar o cadastro do Redome – Registro Nacional de Doadores de Medula Óssea -, que hoje conta com quase cinco milhões de pessoas registradas e é gerido pelo INCA – Instituto Nacional do Câncer, ligado ao Ministério da Saúde.

RESULTADOS

O resultado da campanha em Novo Horizonte foi mais do que satisfatório.

O Grêmio Novorizontino é parte atuante da nossa cidade e, assim, se sente muito à vontade em envolver-se em campanhas e ações que estimulem o bem-estar das pessoas ou que possam engajar a nossa comunidade. Isso é parte do nosso DNA”, apontou o presidente do Tigre, Genilson da Rocha Santos.

Durante a ação no Jorjão, até quem já estava no cadastro do Redome compareceu. Todos foram orientados a atualizar seus dados e a multiplicar este gesto de ser também um doador.

A ação foi feita em parcerias (Foto: Divulgação/Novorizontino)
A ação foi feita em parcerias (Foto: Divulgação/Novorizontino)

Há um número expressivo de pessoas que estão na fila esperando pela medula que pode salvar suas vidas e isso já estabelece a enormidade desta ação em Novo Horizonte”, destacou Rose Guerra, da equipe de Marketing e Comunicação do Grêmio.

Ela relembrou que a chance de ser compatível é uma em 100 mil.

APOIADORES

A campanha em Novo Horizonte contou com o apoio de voluntários e foi aberta a todos que se interessassem em estar no Redome, inclusive atletas do Novorizontino que deram exemplo ao fazer seu cadastro.

É muito importante poder contribuir e fazer a diferença para quem possa precisar. Fomos muito bem atendidos e recebemos todas as orientações e informações das equipes”, contou Eusébio, meia da equipe Sub-20 do Grêmio Novorizontino.

O CADASTRO

O processo de cadastro no Redome é criterioso. Pessoas com idade entre 18 e 54 anos completos, que estejam em bom estado de saúde, devem comparecer a um hemocentro ou ponto de cadastro mais próximo com um documento com foto (RG ou CNH).

O voluntário à doação assina um termo de consentimento livre e esclarecido e preenche uma ficha com informações pessoais. Uma amostra de sangue é retirada e passa por análises e testes que determinam suas características genéticas.

Só após todos estes testes é que os dados são definitivamente incluídos no Redome. Quem já é cadastrado deve manter seus dados atualizados.

Para mais informações, acesse http://redome.inca.gov.br/